Página 8A - Humor (cont.)

Cartas de noivo e noiva:

Não sei quem escreveu, mas está brutal! 😂😂😂

Um noivo escreveu um poema para a noiva, um pouco antes do casamento:

Que feliz sou, meu amor!
Domingo estaremos casados,
O café da manhã na cama,
Um bom sumo e pães torrados.

Com ovos bem mexidinhos
Antes de ir p'ro trabalho
Tudo pronto bem cedinho
P'ra ainda ires ao mercado.

Depois regressas a casa
Rapidinho arrumas tudo
E corres p'ro teu trabalho
Para começares o teu turno.

Tu sabes bem que, de noite,
Gosto de jantar bem cedo,
De te ver toda bonita
Com sorriso lerdo e querido.

Pela noite minisséries
Cineminhas dos baratos
E nada, nada de shoppings
Nem de restaurantes caros.

E vais cozinhar pra mim
Comidinhas bem caseiras
Pois não sou dessas pessoas
Que só comem baboseiras...

Já pensaste minha querida
Que dias gloriosos?
Não te esqueças, meu amor
Que em breve seremos esposos!

Como resposta, a noiva escreveu um poema para o noivo:

Que sincero meu amor!
Que linguagem bem usada!
Esperas tanto de mim
Que me sinto intimidada.

Não sei de ovos mexidos
Como tua mãe adorada,
Meu pão torrado se queima,
De cozinha não sei nada!

Gosto muito de dormir
Até tarde, relaxada;
Ir ao protesto com as amigas
e combater a macharada.

Pensa bem... ainda há tempo
A igreja não está paga,
Eu devolvo o meu vestido
E tu o fraque de gala.

E domingo bem cedinho...
Em vez de andar aos "PAIS",
Ponho aviso no jornal
Com letras bem garrafais:

"HOMEM JOVEM E BONITO
PROCURA ESCRAVA BEM LERDA,
PORQUE A EX-FUTURA ESPOSA
DECIDIU MANDÁ-LO À MERDA!"

-------------------------

"Pérolas" do desporto!:

Não é só por cá que há calinadas no 'futebolês':

- "À medida que a equipa vai ganhando, também nos vamos hamburguesando." - Carlos Tevez;

- "Como qualquer adversário africano, a Jamaica não nos vai facilitar a vida." - Edson Cavani;

- "Perdemos porque não ganhámos." - C. Ronaldo;

- "Quando éramos pequenos, uns gostavam de jogar basquetebol e outros preferiam o basket." - Sérgio Ramos;

- "Dedico esta vitória aos meus pais; principalmente ao meu pai e à minha mãe." - Alessandro Altobelli;

- "Foi um golo de odontologia." - Nelson Pedetti;

- "Sobre o país não posso falar; apenas posso adiantar que se trata de uma equipa brasileira." - Murci Rojas;

- "O futebol é como o xadrez, só que sem dados." - Lucas Podolsky;

- "Quantos pulmões tenho? Um, como todo o mundo." - Mostaza Merlo;

- "Estou bem fisicamente graças à dieta receitada pela nutricionista, sem hidrocarbonetos." - Gustavo Biscayzacu.

(Adaptado do Facebook)

-------------------------

Morte do "bom senso" (ou "senso comum"):

"Queridos amigos, lamento informar que o nosso grande amigo de toda a vida, o Sr. Bom Senso, faleceu.

Ele esteve connosco durante muitos anos. Ninguém sabe ao certo quantos anos tinha, pois as informações sobre o seu nascimento há muito que se perdem entre os meandros da vida e da burocracia. Ele será lembrado por ter sabido cultivar lições valiosas como:

- A ética como princípio básico;
- A ordem e a limpeza;
- A integridade;
- A pontualidade;
- A responsabilidade;
- O desejo de melhorar;
- O respeito pelas leis e regulamentos;
- O respeito pelos direitos dos outros;
- O amor pelo trabalho;
- Os esforços para economizar e gastar, de acordo com as necessidades.

O Sr. Bom Senso vivia sob dois slogans simples e eficazes: “não gastes mais do que ganhas” e “os adultos estão no comando, não as crianças.”

O Sr. Bom Senso perdeu terreno quando os pais atacaram os professores, apenas por fazerem o trabalho de tentar disciplinar os seus filhos indisciplinados, no que eles falharam. Ou quando os direitos humanos foram confundidos com a não punição do crime, retirando autoridade à justiça, aos responsáveis ​​pela aplicação da lei e pela segurança.

O Sr. Bom Senso perdeu a vontade de viver quando os meios de comunicação venderam a sua caneta a quem pagasse mais, perdendo a ética e silenciando a verdade, dando lugar ao escândalo do showbiz e a informações incompletas ou distorcidas. A morte de Dom Bom Senso foi precedida pela:

– Dos seus pais, Verdade e Consciência;
– Da sua esposa, Prudência;
– Da sua filha, Responsabilidade; e
– Do seu filho, Raciocinio.

Ele deixa os seus três meios-irmãos:

- Eu só reconheço os meus direitos;
- Os outros são os culpados;
- Sou uma vítima da sociedade.

Não havia muitas pessoas no seu funeral, porque poucos se deram conta de que ele havia morrido. Se você ainda se lembra do Sr. Bom Senso, ajude outras pessoas a lembrarem-se dele. Caso contrário, junte-se à maioria e “não faça nada”.

É por isso que os seres humanos estão divididos em dois campos:

- Os que amam e constroem;
- Os que odeiam e destroem."

(Copiado e traduzido/adaptado de texto espanhol, no Facebook)

-------------------------

O traficante:

- O que fazes na vida?
- Vou dizer-te, mas não contes a ninguém: sou traficante de órgãos. 
- Meu Deus! Tu não tens coração?
- Isso é uma crítica ou uma encomenda?

-------------------------

"Amigas":

Duas amigas encontram-se no céu e uma pergunta à outra:
- Como morreste?
- Congelada.
- Que horror! Deve ter sido horrível! Como é morrer congelada?
- É péssimo: primeiro são os arrepios, depois as dores nos dedos das mãos e dos pés, tudo a congelar; depois veio um sono muito forte e perdi a consciência... E tu, como morreste?
- Eu? De ataque cardíaco. Estava desconfiada que o meu marido me traía. Um dia, cheguei a casa mais cedo e corri até ao quarto e ele estava na cama, calmamente, a ver televisão. Desconfiada, corro até à cave, para ver se encontrava alguma mulher escondida, mas não encontrei ninguém. Corri até ao segundo andar, mas também não vi ninguém. Subi até ao sótão e, ao subir as escadas, esbaforida, tive um ataque cardíaco e caí morta...
- Oh, que pena! Se tivesses procurado na arca congeladora, estaríamos  vivas!!!

(copiado do FB)

-------------------------

Cabecinhas pensadoras!:


-------------------------


-------------------------

Matemática pura!:


-------------------------

Inteligente tem cão:

(Desculpem, amigas/mulheres, mas não resisti a publicar esta, adaptada do Facebook.)

"Por que é que homens inteligentes têm cão ao invés de esposa: 

1.  Quanto mais atrasado chegares, mais feliz o teu cão fica quanto te vê.

2.  O cão não liga se o chamas pelo nome de outro cão.

3.  O cão gosta que deixes coisas espalhadas pelo chão.
 
4. A mãe do cão nunca te visita.

5. O cão aceita que aumentes a voz para argumentar.

6. Nunca precisas esperar por um cão; ele está pronto para sair 24 horas por dia.

7. O cão acha engraçado quando estás bêbado.

8. O cão gosta de sair para pescar e de ficar ao teu lado enquanto assistes ao futebol.

9. Um cão nunca te acorda de madrugada para perguntar: 'Se eu morrer, vais ter outro cachorro?'

10. Se o cão tem filhos, podes anunciar num jornal e doá-los a outros.

11. O cão vai deixar-te colocar uma coleira nele sem te chamar de pervertido.

12. Se o cão sente o cheiro de outro cão em ti, ele não faz dramas nem escândalos. Ele acha interessante.

13. O cão gosta de passear no banco de trás do carro.
 
14. E, por último, mas, certamente, não menos importante: se um cão se vai embora, ele não leva a metade das tuas coisas.
 
Para confirmar que tudo o que foi dito é verdade, faz o seguinte teste: 
Tranca a mulher e o cão na bagageira do carro. Meia hora depois, abre-a e vê quem está feliz por te ver!"

-------------------------

Assaltos:

"Uns ladrões entraram num banco e um deles gritou, para todos ouvirem:
- “Ninguém reaja, porque o dinheiro é do Banco, mas as vidas pertencem a vocês!”
Todos no banco ficaram em silêncio e, lentamente, se deitaram no chão.
A isso se chama MUDANÇA DE MENTALIDADE.

Uma mulher, ao longe, gritou:
- "Meu Amor, não seja mau comigo”.
O ladrão respondeu:
- "Comporte-se: isto é um assalto, não um romance!"
A isso se chama PROFISSIONALISMO.

O ladrão mais jovem disse ao ladrão mais velho:
- "Vamos contar quanto temos!"
O ladrão mais velho respondeu:
- "Não seja estúpido: é muito dinheiro para contar agora; vamos esperar o noticiário informar quanto o banco perdeu."
A isso se chama EXPERIÊNCIA.

Depois dos ladrões irem embora, o supervisor do banco disse ao gerente que deveriam chamar a polícia com urgência. O gerente respondeu:
- "Calma, vamos incluir no assalto os desfalques que fizemos”. O supervisor concordou.
A isso se chama GESTÃO ESTRATÉGICA.

No dia seguinte, foi noticiado que foram roubados 80 milhões de euros do banco, mas os ladrões só contaram 10 milhões! Os bandidos pensaram:
- "Arriscámos as nossas vidas por 10 milhões, enquanto o gerente do banco roubou 70 milhões, num piscar de olhos!”
A isso se chama CONHECIMENTO.

O gerente do banco ficou satisfeito, pois todos os seus desfalques foram encobertos pelo assalto. O banco também, pois foi ressarcido pela seguradora.
A isso se chama APROVEITAR AS OPORTUNIDADES!

É EXACTAMENTE O QUE OS POLÍTICOS FAZEM COM O POVO..."

(Adaptado do FB)

-------------------------


Havia ou não?!

"Tenho um sono muito leve e, numa noite destas, notei que estava alguém a andar sorrateiramente no quintal de casa.
Levantei-me em silêncio e fui acompanhando os leves ruídos que vinham lá de fora, até ver uma silhueta a passar pela janela do quarto .
Como a minha casa até é muito segura, com alarme, grades nas janelas e nas portas, não fiquei preocupado, mas claro que eu não ia deixar um ladrão andar ali tranquilamente.
Telefonei para a polícia, a informar sobre a ocorrência e dei a minha morada.
Perguntaram-me se o ladrão estava armado ou se já estava no interior da casa.
Esclareci que não.
Então, disseram-me que não tinham nenhuma viatura por perto para ajudar, mas que iriam mandar alguém, logo que fosse possível.
Um minuto depois, liguei de novo e disse com a voz calma:
- Eu liguei, há pouco, porque estava alguém no meu quintal. É para informar que já não é preciso muita pressa, porque eu já matei o ladrão com um tiro de uma pistola calibre 9 mm, que tinha guardada cá em casa, já há anos, para estas situações.
O tiro fez um belo buraco no pobre diabo!
Passados menos de três minutos, estavam na minha rua cinco carros da polícia, um carro do INEM, uma unidade de resgate, duas equipas da TVI, uma da SIC e um representante duma entidade de direitos humanos.
Acabaram por prender o ladrão em flagrante, que ficou boquiaberto a olhar tudo o que se estava a passar, com cara de parvo.
Talvez ele estivesse a pensar que aquela era a casa do Comandante Geral da PSP.
No meio do tumulto, o polícia encarregue desta operação aproximou-se de mim e disse-me:
- Pensei que tivesse dito que tinha morto o ladrão!!!
Eu respondi:
- Pensei que tivesse dito que não havia nenhuma viatura disponível!"

(copiado dum amigo, no FB)

-------------------------

Expressões bem portuguesas:

Segue um texto todo feito com ditados populares. (Imaginem qualquer estrangeiro a tentar traduzir para a sua língua!...)

"Antes de ir desta para melhor, vou dar com a língua nos dentes e lavar roupa suja. Com a faca e o queijo na mão, com uma perna às costas e de olhos fechados, vou sacudir a água do capote. Ainda tirei o cavalinho da chuva, tentei riscar este assunto do mapa, mas eu sou uma troca-tintas, uma vira casacas e vou voltar à vaca fria.
Andava eu a brincar aqui com os meus botões, a chorar sobre o leite derramado, com bicho carpinteiro e macaquinhos na cabeça, quando decidi procurar uma agulha no palheiro. Eu sei, eu não bato bem da bola, mas sentia-me pior que uma lesma e tinha uma pedra no sapato. O problema é que andava a bater com a cabeça nas paredes há algum tempo, com um aperto no coração e uma enorme vontade de arrancar cabelos.
Passei muitos dias com cara de caso e com a cabeça nas nuvens como uma barata tonta. Mas eu, que sou armada até aos dentes, arregacei as mangas e procurei o arquivo a eito. Acontece que uma vez em conversa com um amigo ele disse-me «Tiras-me do sério» e eu, sem papas na língua, respondi «Se te tiro do sério, deixo-te a rir, é isso?».
Ele, de trombas e com os azeites, gritou em plenos pulmões «Esquece Mafalda, escreves belissimamente mas não conheces nem 1/4 das expressões portuguesas.»
Só faltou trepar paredes. É preciso ter lata! O primeiro milho é dos pardais. Primeiro pensei ter posto a pata na poça, depois achei que ele tinha acordado com os pés de fora e que estava a fazer uma tempestade num copo d´água e trinta por uma linha. Fiz vista grossa, mas depressa disse 'Ó tio! Ó tio'!
Abri-lhe o coração, o jogo e os olhos na esperança de acertar agulhas e pôr os pontos nos is. Não lhe ia prometer mundos e fundos nem pregar uma peta, eu estava mesmo a brincar. Era um trocadilho. Pão, pão, queijo, queijo. Rebeubéu, pardais ao ninho, fiquei com os pés para a cova, só me apeteceu pendurar as botas e mandá-lo pentear macacos, dar uma volta ao bilhar grande ou chatear o Camões.
Que balde de água fria! Caraças, levei a peito, aquela resposta era tão sem pés nem cabeça que fui aos arames. Eu sei que dou muitas calinadas, meto os pés pelas mãos e faço tudo à balda. Posso até ser uma cabeça de alho chocho e andar sempre com a cabeça nas nuvens mas não ia meter o rabo entre as pernas nem que a vaca tossisse.
Pus a cabeça em água e fiquei a pensar na morte da bezerra. Caí das nuvens e com paninhos quentes passei a conversa a pente fino, não fosse bater as botas. Percebi que ele tinha trocado alhos por bugalhos, apeteceu-me cortar-lhe as vazas, mas estava de mãos atadas e baixei a bola. Engoli o sapo, agarrei com unhas e dentes, dei o braço a torcer e dei-lhe troco com o intuito de descalçar a bota.
Não gosto muito do vira o disco e toca o mesmo, mas isto já são muitos anos a virar frangos e pus as barbas de molho. Uma mão lava à outra e as duas lavam as orelhas, mas ele está-se nas tintas, à sombra da bananeira. Não deu uma mãozinha nem deixou-se comprar gato por lebre. Ficou com a pulga atrás da orelha, pôs-se a pau antes de estar feito ao bife.
Pus mãos à obra, tentei fazer um negócio da China e bati na mesma tecla. Dados lançados, cartas na mesa, coisas do arco da velha. Claro que dei com o nariz na porta, o gato comeu-lhe a língua e saiu com pés de lã. Água pela barba! Devia aproveitar a boleia antes de ficar para tia, de pedra e cal, onde Judas perdeu as botas.
É que isto pode estar giro e estar fixe, mas não me apetece segurar a vela com dor de corno e dor de cotovelo, só porque não conheço 1/4 das expressões portuguesas." - texto de Mafalda Saraiva in jornal 'O Saloio', Mafra.

-------------------------

O avô, o neto e a internet:

O avô, finalmente, comprou um computador e até se desenrasca bem, em especial com os emails.

E eis que recebe um email do André, o seu neto de quinze anos, que diz:
Bom dia, avô, como vais? É muito fixe, agora nós podermos trocar emails, assim não preciso de ir a tua casa para saber notícias tuas!
Olha, avô, para a minha semanada, sabes, tu agora podes fazer a transferência para esta minha conta-jovem: PT50 00xx 0xxx 0000 xxxx xxx xx. É fácil, não é, avô?
Teu neto André, que te adora.

E o avô responde:
Querido André, está tudo bem. Eu também comprei uma impressora com scaner. Assim, vou digitalizar uma nota de €20 e envio-ta por email e, quando tu tiveres um pouco de tempo, podes vir a minha casa buscar o original.
Assinado: Teu avô virtual.

-------------------------

"Os Lusíadas":

Uma manhã, a professora de português perguntou a um aluno:
– Diz-me lá quem escreveu “Os Lusíadas”?

O aluno, a gaguejar, responde:
– Não sei, Sra. Professora, mas eu não fui.

E começou a chorar. A professora, furiosa, diz-lhe:
– Pois então, de tarde, quero falar com o teu pai.

Em conversa com o pai, a professora faz queixa:
– Não percebo o seu filho. Perguntei-lhe quem escreveu “Os Lusíadas” e ele respondeu-me que não sabia, que não foi ele…

Diz o pai:
– Bem, ele não costuma ser mentiroso, se diz que não foi ele, é porque não foi. Se fosse o irmão…

Irritada com tanta ignorância, a professora resolveu ir para casa e, pelo caminho, passou pelo comandante da GNR, que a notou estranha e comentou:
– Parece que o dia não lhe correu muito bem!…

– Pois não, imagine que perguntei a um aluno quem escreveu “Os Lusíadas”… Respondeu-me que não sabia, que não foi ele e começou a chorar.

O comandante do posto, muito solícito, diz:

– Não se preocupe. Chamamos cá o miúdo, damos-lhe um “aperto” e vai ver que ele confessa tudo!

Com os cabelos em pé, a professora chega a casa e encontra o marido sentado no sofá, a ler o jornal. Pergunta-lhe este:
– Então, o dia correu bem?

– Horrivelmente! Hoje perguntei a um aluno quem escreveu “Os Lusíadas”. Começou a gaguejar, que não sabia, que não tinha sido ele e pôs-se a chorar. O pai diz-me que ele não costuma ser mentiroso. O comandante da GNR quer chamá-lo e obrigá-lo a confessar. Que hei-de eu fazer a isto?

O marido, confortando-a:
– Olha, esquece. Janta, dorme bem e amanhã tudo se resolve. Vais ver que, se calhar, foste tu e já não te lembras…

-------------------------

A moça e o sapo:

Uma moça encontra um sapo, que lhe diz:
- Moça, eu não sou um sapo, sou um engenheiro lindo que recebeu uma maldição. Se você beijar a minha boca, eu volto ao normal e podemos nos casar e ser felizes para sempre!
A moça pensa e coloca o sapo na bolsa.
- Mas você não vai me beijar?
- Claro que não! Um sapo que fala dá muito mais dinheiro que um marido engenheiro...

-------------------------

A Madre Superiora:

A  Madre Superiora de uma congregação irlandesa, com 98 anos, estava no seu leito de morte.
Ofereceram-lhe leite quentinho. Ela bebeu um golo e não quis mais.
Uma freira foi à cozinha e pôs uma boa dose de Whisky no copo de leite. Voltou ao leito da superiora e aproximou o copo da sua boca. Ela bebeu um golinho, depois outro e, antes que dessem conta, tomou-o até à última gota.
As freiras disseram-lhe:
- Madre, dê-nos uma última palavra de sabedoria, antes de morrer...
Num último esforço, levantou-se um pouco e disse:
- Não vendam essa vaca!

-------------------------

No hospital:

– Bom dia, é da recepção? Eu gostaria de falar com alguém que me desse informações sobre um doente. Queria saber se determinada pessoa está melhor ou se piorou…
– Qual é o nome do doente?
– Chama-se Celso e está no quarto 302.
– Um momentinho, vou transferir a chamada para o sector de enfermagem…
– Bom dia, sou a enfermeira Lurdes. O que deseja?
– Gostaria de saber as condições clínicas do doente Celso, do 302, por favor.
– Um minuto, vou localizar o médico de serviço.
– Aqui é o Dr. Carlos, de serviço. Em que posso ser-lhe útil ?
– Olá, Sr. doutor. Precisaria que alguém me informasse sobre o estado de saúde do Celso que está internado, há três semanas, no quarto 302.
– Ok, vou consultar a ficha do doente… Só um instante!
– Ora aqui está: ele alimentou-se bem hoje, a tensão arterial e a pulsação estão estáveis, responde bem à medicação prescrita e vai ser retirado do monitor cardíaco até amanhã. Continuando bem, o médico responsável dar-lhe-á alta em três dias.
– Ahhhh, Graças a Deus ! São notícias óptimas! Que alegria!
– Pelo seu entusiasmo, deve ser alguém muito próximo, certamente da família?!
– Não, sou o próprio Celso que telefona daqui do 302!!! É que toda a gente entra e sai do quarto, mas ninguém me diz a ponta de um corno… Eu só quero saber se estou melhor!!!…

-------------------------

Moral da história?:

Nevou, na noite passada.

8:00 - Eu fiz um boneco de neve.

8:10 - Uma feminista passou e perguntou-me porque é que não fiz uma mulher de neve.

8:15 - Então, fiz uma mulher de neve.

8:17 - A minha vizinha, também feminista, reclamou do peito grande da mulher de neve, dizendo que ela tinha sido feita com olhar masculino e que não reflectia todas as mulheres do mundo, que não querem que valorizem os seus peitos.

8:20 - O casal gay que morava nas proximidades enfureceu-se, dizendo que deveria ter feito dois homens de neve.

8:22 - O homem transsexual perguntou porque não fiz apenas uma pessoa de neve, com partes destacáveis.

8:25 - Os vegetarianos do fundo da rua reclamavam contra o nariz de cenoura, alegando que os vegetais são comida e não decoração de bonecos de neve.

8:28 - Fui chamado de racista, porque o casal de neve é ​​branco.

8:31 - O muçulmano do outro lado da rua exigia que a mulher de neve fosse coberta.

8:40 - A polícia chegou, dizendo que alguém tinha sido ofendido.

8:42 - A vizinha feminista reclamou, novamente: a vassoura da mulher de neve precisava de ser removida, porque representava as mulheres num papel doméstico.

8:43 - Chegou um oficial de justiça e ameaçou-me com despejo.

8:45 - A equipa de reportagem da CMTV apareceu.  Perguntou se eu sabia a diferença entre homens de neve e mulheres de neve! Eu respondi "bolas de neve"... E, agora, sou chamado de sexista.

9:00 - Eu estava no noticiário como suspeito de terrorismo, racismo, homofobia, sexismo, machismo, xenofobia, transfobia...

9:10 - Perguntaram-me se tenho algum cúmplice.  Os meus filhos foram levados pelos serviços da Segurança Social.

9:30 - Uns manifestantes de extrema esquerda, ofendidos por tudo, marcharam pela rua, exigindo que eu fosse preso.

Ao meio-dia, tudo derretia...

Moral:

Não há moral para essa história. Isto é o que nos tornámos neste país imbecil, do politicamente correcto, onde, qualquer dia, respirar poderá ofender alguém.

(autor desconhecido - adaptado)

-------------------------

Em rescaldo de Eleições Autárquicas:


-------------------------

Acontece:


-------------------------

Pois:


-------------------------

Para rir - estes também votam:

Um amigo meu comprou um frigorífico novo e para se livrar do velho, colocou-o em frente do prédio, no passeio, com o aviso:
"Grátis e a funcionar. Se quiser, pode levar".
O frigorífico ficou três dias no passeio sem receber um olhar dos passantes.

Ele chegou à conclusão que as pessoas não acreditavam na oferta.
Parecia bom de mais para ser verdade e mudou o aviso:

"Frigorífico à venda por 50,00 euros. No dia seguinte, tinha sido roubado!

--------------------------------------------------------------------

Ao visitar uma casa para alugar, o meu irmão perguntou à agente imobiliária para que lado era o Norte, porque não queria que o sol o acordasse todas as manhãs.
A agente perguntou: 
— "O sol nasce no Norte?" Quando o meu irmão lhe explicou que o sol nasce a Nascente (aliás, daí o nome e que há muito tempo que isso acontece!) ela disse:
— "Eu não estou actualizada a respeito destes assuntos".

--------------------------------------------------------------------

Trabalhei uns anos num centro de atendimento a clientes em Ponta Delgada - Açores. Um dia, recebi um telefonema de um sujeito que perguntou em que horário o centro de atendimento estava aberto.
Eu respondi: 
 O número que o senhor discou está disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana." Ele então perguntou:
— "Pelo horário de Lisboa ou pelo horário de Ponta Delgada?" Para acabar logo com o assunto, respondi: "Horário do Brasil."

--------------------------------------------------------------------

Um colega e eu estávamos a almoçar no self-service da empresa, quando ouvimos uma das assistentes administrativas falar a respeito das queimaduras de sol que ela tinha, por ter ido de carro para o litoral.
Estava num descapotável, por isso, "não pensou que ficasse queimada, pois o carro estava em movimento."

--------------------------------------------------------------------

A minha cunhada tem uma ferramenta salva-vidas no carro, para cortar o cinto de segurança, se ela ficar presa nele.
Ela guarda a ferramenta no porta-bagagens!

------------------------------------------------------------------

Uns amigos e eu fomos comprar cerveja para uma festa e notámos que as grades tinham desconto de 10%. Como era uma festa grande, comprámos 2 grades.O caixa multiplicou 10% por 2 e fez-nos um desconto de 20%.

 --------------------------------------------------------------------

Saí com um amigo e vimos uma mulher com uma argola no nariz, ligada a um brinco, por meio de uma corrente. O meu amigo disse:

— "Será que a corrente não dá um puxão cada vez que ela vira a cabeça?"

Expliquei-lhe que o nariz e a orelha de uma pessoa permanecem à mesma distância, independentemente da pessoa virar a cabeça ou não.

--------------------------------------------------------------------

Ao chegar de avião, as minhas malas nunca mais apareciam na área de recolha da bagagem. Fui então ao sector da bagagem extraviada e disse à mulher que as minhas malas não tinham aparecido. Ela sorriu e disse-me para não me preocupar, porque ela era uma profissional treinada e eu estava em boas mãos.

— "Agora diga-me, perguntou ela — o seu avião já chegou?"

Eles também votam! 

-------------------------

Diferença entre Ricos e Pobres:

Rico de uniforme : General
Pobre de uniforme : Porteiro

Rico com uma arma : Praticante de tiro
Pobre com uma arma : Assaltante

Rico com uma pasta : Executivo
Pobre com uma pasta : Moço de recados 

Rico com motorista : Milionário
Pobre com motorista : Preso

Rico de sandálias : Turista
Pobre de sandálias : Mendigo

Rico que come muito : Gourmet
Pobre que come muito : Esfomeado

Rico a jogar bilhar : Elegante
Pobre a jogar bilhar : Viciado no jogo

Rico a ler um jornal : Intelectual
Pobre a ler um jornal : Desempregado

Rico a coçar-se : Alérgico
Pobre a coçar-se : Sarnento

Rico a correr : Desportista
Pobre a correr : Ladrão

Rico vestido de branco : Médico
Pobre vestido de branco : Empregado de Padaria

Rico a pescar : Em lazer
Pobre a pescar : Esfomeado

Rico a subir um monte : Montanhista
Pobre a subir o monte : De volta a casa

Rico num restaurante : Cliente
Pobre num restaurante : Criado

Rico barrigudo : Bem sucedido
Pobre barrigudo : Com cirrose

Rico a coçar a cabeça : A pensar
Pobre a coçar a cabeça : Tem piolhos

Rico parado na rua : Peão
Pobre parado na rua : Suspeito

Rico a conduzir um Mercedes : Proprietário do carro
Pobre a conduzir um Mercedes : Motorista

Rico na loja : "Eu compro."
Pobre na loja : "Estou só a ver."

Rico a chorar : Sensível
Pobre a chorar : Piegas

Rico traído : Adultério
Pobre traído : Corno

Rico com dor de barriga : Desarranjo Intestinal
Pobre com dor de barriga : Caganeira

Rico bem vestido : Empresário
Pobre bem vestido : Corrupto

Rico de fato : Administrador
Pobre de fato : Morto

(adaptado da Internet/Facebook)

-------------------------

Que diferença (evolução ou retrocesso?)!!!:







-------------------------

Em tempo de pandemia:

Vamos ter calma: tudo vai passar!

Temos de nos manter em quarentena ou confinamento com calma! Já há registo de pessoas que estão a ficar malucas!

Estava a comentar isso, ainda há pouco, com o microondas e a torradeira e ambos concordamos com a situação!
Não comentei nada com a máquina de lavar, pois ela distorce tudo!
Muito menos com o frigorífico, devido à sua frieza!
Com a televisão e a ventoinha, nem pensar: uma fala demasiado, a outra espalha tudo pelos quatro cantos...
Ainda pensei em pedir a opinião da panela de pressão, mas como começava logo a bufar, desisti.
Restava-me o fogão, mas com quatro bocas, nem quis arriscar...
Valeu-me o ferro, que me acalmou, dizendo "que tudo vai passar"!...

-------------------------

Em Portugal:

Um pescador está a apanhar caranguejos e a metê-los num balde, do qual eles, em vão, estão a tentar sair.
Alguém lhe diz: 
-Ó homem, esses caranguejos vão todos conseguir sair do balde e fugir!
O pescador responde:
- Não se preocupe. São caranguejos portugueses. Assim que um tenta levantar a cabeça, os restantes deitam-no logo abaixo"...

-------------------------

Anedota:


-------------------------

"Detesto/a"!:


-------------------------

O melhor enfeite para a sua árvore de Natal:


Nota: adaptável para 2021...

-------------------------

O verdadeiro "faz tudo", da Sertã!:


-------------------------

Veremos, então:


Atenção: não é uma injeção qualquer...

-------------------------

Exame à urina, rápido e barato!

Vá até junto duma árvore, urine e observe:

- se atrair formigas, tem diabetes
- se secar rapidamente, é excesso de sal
- se cheirar a carne, tem colesterol alto
- se não achou a árvore, tem cataratas
- se se esqueceu de afastar as cuecas, Alzheimer
- se não acertou na árvore, Parkinson
- se não sentir cheiro, tem COVID!

-------------------------

Pois!:


-------------------------

Piropo do séc. XXI:

Um rapaz aproxima-se de uma moça e pergunta-lhe:

- Por acaso, não se chama Google? 
- Não! Porquê?
- É que a menina tem tudo o que eu procuro...

(Nota: atenção à legislação sobre os "piropos")

-------------------------

Peso da Régua, bela cidade junto do Rio Douro!:


-------------------------

Pedido de ajuda:



-------------------------

Lição de vida:

Um jovem encontra um senhor de idade e pergunta-lhe:
- Lembra-se de mim? E o velho diz:
- Não. 

Então o jovem diz que tinha sido aluno dele.

E o professor pergunta:
- O que é que você faz para viver, jovem?

Ele responde:
- Bem, eu sou professor.

- Ah, que bom, como eu! - disse o velho.

- Sim. Na verdade, eu sou professor porque você me inspirou a ser como você!

O velho, curioso, pergunta:
- Qual foi o momento que o inspirou a isso?

E o jovem conta a seguinte história:
- Um dia, um amigo meu, também estudante, chegou com um relógio novo e bonito, e eu decidi que o queria para mim e, então, roubei-lho, tirei-o do bolso dele. Logo depois, o meu amigo notou o roubo e queixou-se imediatamente ao professor, que era você... Então, o senhor parou a aula e disse:

- O relógio deste aluno foi roubado durante a aula de hoje. Quem o roubou, devolva-o.

Eu não o devolvi, porque não queria fazê-lo.

Então você fechou a porta e disse para todos nos levantarmos e que iria procurar nos nossos bolsos até encontrar o relógio.
Mas, pediu para fecharmos os olhos, porque só procuraria se todos tivéssemos os olhos fechados.
Depois você foi de bolso em bolso, e quando chegou ao meu, encontrou o relógio e tirou-o.
Você continuou procurando os bolsos de todos e, quando terminou, disse:
- Abram os olhos. Já achei o relógio.

Você não me disse nada e nunca mais se falou do assunto. Nunca disse quem foi que roubou o relógio.

Naquele dia, você salvou a minha dignidade para sempre. Foi o dia mais vergonhoso da minha vida.
Mas também foi o dia em que a minha dignidade foi salva de não me tornar ladrão, má pessoa, etc. Você nunca me disse nada e, mesmo que não me tenha repreendido ou chamado a atenção para me dar uma lição de moral, recebi claramente a mensagem.

E, graças a você, entendi que é isso que um verdadeiro educador deve fazer.

Você lembra-se desse episódio, professor?

E o professor responde:
- Lembro-me da situação, do relógio roubado, que procurava em todos, mas não me lembro de você, porque também fechei os olhos enquanto procurava.

Esta é a essência do ensino: Se, para corrigir, você precisa de humilhar, você não sabe ensinar...
 
--------------------------


--------------------------

Os alentejanos e o piano:

Seis alentejanos carregam um piano pelas escadas de um prédio.

Já desorientados pelo esforço, perderam a conta e, quando chegaram ao 4º andar, um deles resolve ir ver quantos ainda faltam.
Volta e diz:
- Tenho duas notícias, uma boa e uma má.
Um deles diz:
- Conta só a boa, a má contas quando chegarmos!
- Está bem, faltam 6 andares.
Continuam a subir e quando chegaram ao 10º andar, um deles pergunta:
- Qual é a má notícia?
- O prédio não é este...
-------------------------

Nada de confusões:


-------------------------

Utilidade das coisas:

A moça recorreu à justiça, acusando o namorado de a ter violado.
- Diga-me lá menina o que lhe aconteceu.
- Então o meu namorado convidou-me para dar um passeio no seu carocha...
- E a menina foi?
- Ó senhor doutor juiz, eu na minha inocência, fui!...
- E conte lá, depois...
- Depois parou o carro numa mata...
- E a menina não disse nada?
- Ó senhor juiz, eu na minha inocência, pensei...
- Sim, mas conte lá...
- Depois começou a fazer-me umas festinhas...
- E a menina não reagiu?
- Ó senhor doutor juiz, eu na minha inocência...
- E depois, que lhe fez ele mais?
- Tirou-me as cuequinhas e....
- E a menina deixou?...
- Ó senhor doutor juiz, eu na minha inocência deixei...
- Então e a seguir?
- A seguir mandou-me ir para o banco de trás...
- E a menina foi?
- Ó senhor doutor juiz, eu na minha inocência fui!
- Foi e depois?
- Depois abriu-me as pernas...
- E a menina não estranhou?
- Ó senhor doutor juiz, eu na minha inocência...
- Abriu as pernas e?...
- Disse-me para as estender e enfiou-me cada um dos pés naquelas pegas que estão por cima das portas.
- E a menina não resistiu?
- Ó senhor doutor juiz, eu na minha inocência...
- Ó menina, vá-se embora que inocente sou eu que há vinte anos que tenho um volkswagen e ainda não tinha percebido para que servem as pegas!!!


-------------------------

Mudança:

-------------------------

Esta pandemia ensinou-nos, pelo menos, que:

1. Os Estados Unidos deixaram de ser o país líder (talvez excepto nos números da pandemia, ao que se sabe!).
2. A China venceu a "3.ª Guerra Mundial" sem disparar um míssil e ninguém percebeu.
3. Vladimir Putin é um visionário, Trump um reacionário e a União Europeia é mais uma desunião. 
4. O mal pode fazer muitas coisas pelo planeta e pela humanidade.
5. O pessoal de saúde vale mais do que qualquer jogador de futebol.
6. O petróleo não vale nada numa sociedade sem consumo.
7. A prevenção salva mais vidas do que agir no último minuto.
8. As crianças ocupam um lugar privilegiado para a natureza.
9. A morte não distingue raça ou posição social.
10. O profissional de saúde está sozinho, abandonado e esquecido. E ainda assim, ele nunca baixa a guarda.
11. NÃO estamos preparados para uma pandemia.
12. O ser humano é oportunista e desprezível, independentemente da sua posição económica ou social, elevando os preços das coisas básicas e necessárias.
13. As crianças de hoje não sabem brincar sem internet ou TV.
14. As redes sociais aproximam-nos, mas também são os meios mais eficientes para criar o caos.
15. O papel higiénico é mais importante que a comida.
16. O planeta regenera-se rapidamente sem humanos.
17. Os seres humanos são os verdadeiros VÍRUS do planeta.
18. Nós já sabemos o que os animais sentem nos jardins zoológicos.
19. Começamos a apreciar o grande gesto de confiança que significa apertar as mãos.
20. E os animais sem humanos começam a recuperar o seu espaço.


(Adapado de autor desconhecido)

---------------------------------

Ordinária:



----------------------------

Um advogado é um advogado:


Um chefe da Máfia descobriu que o seu contabilista tinha desviado milhões de dólares da caixa.
O contabilista era surdo, por isso fora admitido, pois nada poderia ouvir e, em caso de um eventual processo, não poderia depor como testemunha.
Quando o chefe foi dar-lhe um aperto sobre os milhões em falta, levou uma advogada, que sabia a linguagem de sinais dos surdos-mudos.
O chefe perguntou ao contabilista:
 - Onde estão os 10 milhões que desapareceram?
A advogada, usando a linguagem dos sinais, transmitiu a pergunta ao contabilista, que logo respondeu (também em sinais):
- Eu não sei do que é que vocês estão a falar.
A advogada traduziu para o chefe:
- Ele disse não saber do que se trata.
O mafioso sacou uma pistola e encostou-a à testa do contabilista, gritando:
 - Pergunte-lhe de novo e ele que responda a verdade, senão mato-o!
A advogada, sinalizando, disse ao infeliz:
 - Ele vai-te matar se não disseres onde está o dinheiro.
O contabilista sinalizou em resposta:
 - OK, vocês venceram: o dinheiro está numa mala de couro, que está enterrada no quintal da casa do meu primo Eurico, que fica no n.° 400, da Rua 26, no Bairro de Queens!
O mafioso perguntou à advogada:
 - O que é que ele disse?
A advogada respondeu:
 - Ele disse que não tem medo de paneleiros e que você não tem tomates para puxar o gatilho...

----------------------------

Em tempo de quarentena, da COVID-19:





----------------------------

Pois é!:

E outros que por lá se apresentam, pensa-se que é  só por causa do almocinho!...

----------------------------

Quem não sabe de matemática, não entende:


----------------------------

Ditados em "emojis"/"emoticons":


"Muitos dos ensinamentos para a vida foram-nos transmitidos de uma forma simples, concreta e tradicional, através de ditados muito expressivos, metafóricos e baseados no senso comum ou na experiência secular. É só fazer um esforço e decifrá-los, em emojis":

1) 🐎🎲🙈😁
2) 🌍🙈😜👑
3) 😢👎🍼 
4) 🙊⛔🐝
5) ➕🐥✋🐥🐥✈
6) 😇🏠👎🙏
7) ⏰😋🍣🔥👄
8) 🍃💨☔⚡
9) 🐒🌴🐒🌴
10) ⏳🚶👺👬
11) 🐴🚓🌿
12) 👫👬👭💪
13) 🐎👴💊🌿👶
14) 📦❓🔫🐱
15)😍👹👱👀
16)👀🙈❤💭
17)🍳👵🍛👍
18)🍯🍬🐝💉
19) 👄⚰🐠

Nota: à primeira vista, também não consegui decifrar alguns!...

Mas vai uma ajuda (a minha interpretação):

1) "A cavalo dado, não se olha o dente";
2) "Em terra de cegos, quem tem um olho é rei";
3) "Quem não chora, não mama";
4) "Em boca fechada não entra mosca";
5) "Mais vale um pássaro na mão, do que dois a voar";
6) "Santos de casa não fazem milagres";
7) ("O apressado come cru")?
8) "Quem semeia ventos, colhe tempestades";
9) "Cada macaco no seu galho";
10) "Antes só que mal acompanhado";
11) ("Burro preso também pasta")?
12) "A união faz a força";
13) ("A cavalo velho, o remédio é erva/comida nova")?
14) "A curiosidade matou o gato";
15) "Quem feio ama, bonito lhe parece";
16) "Olhos que não vêem, coração que não sente";
17) (Morra marta, morra farta)?
18) (É com doces que se matam insectos)?
19) "Pela boca morre o peixe".

Consegue ajudar?

----------------------------

Bem pensado!:


----------------------------

Para descontrair:

Não há dúvida: os sapos vivem em zonas húmidas. Curiosa imagem de satélite! Quem não vê um sapo?!


----------------------------

Olha, que amigas!:

- Como está o teu noivo?
- Já não é meu noivo!
- Ainda bem, Joana: ele era um idiota, mulherengo...
- É que já casámos: agora é o meu marido!
- Ahhh! Mas ele é muito boa pessoa...


------------------------------

Gargalhadas:



------------------------------

Prego no pão:



------------------------------

Divórcio judeu:

Na antevéspera do Ano Novo Judaico, Boris Sylberstein, patriarca judeu e a mulher, Sara, moradores num Kibutz perto de Telavive, visitam um dos seus filhos na capital de Israel:
- Jacobzinho, odeio ter que te estragar o dia, mas o Pai precisa de te dizer que a Mãe e eu nos vamos 
separar, depois destes 45 anos!
- O Pai enlouqueceu! O que é que está a dizer? grita Jacob.
- Já não conseguimos sequer olhar um para o outro. Vamos separar-nos e acabou-se! Liga à tua irmã Raquel a contar.
Apavorado, o rapaz liga para a irmã, que vive em Viena, e conta-lhe a terrível notícia. Raquel fica em estado de choque, ao telefone: 
- Os nossos pais não podem separar-se de maneira nenhuma! Chama já o Pai ao telefone!
O ancião atende e a filha balbucia na maior emoção:
- Não façam nada até nós chegarmos aí amanhã, ouviu? Vou telefonar também ao Moisés para São Paulo, ao Salomão para Buenos Aires e à Ester para Nova Iorque e amanhã à noite estaremos aí todos. Ouviu bem, Pai?
Desliga, sem esperar pela resposta do Pai. O velho pousa o auscultador no descanso, vira-se para a mulher e, sem que Jacob ouça, diz-lhe em voz baixa:
Pronto, Sara,vêm todos para a Ano Novo. Só que, desta vez, não temos de pagar as passagens…

 ------------------------------

Protecção?:

A propósito do recentemente criado Regime Geral de Protecção de Dados (RGPD), o resultado pode ser este:


-----------------------------

Erro tremendo:


No sábado, como de costume, levantou-se cedo, vestiu-se silenciosamente, tomou o seu café, colocou os agasalhos e até passeou o cão.

Em seguida, foi até à garagem e engatou o barco de pesca no seu 4x4.

De repente, começou a chover torrencialmente. Havia até neve misturada com a chuva, ventos a mais de 80 km/h. Ligou o rádio e ouviu que o tempo seria chuvoso durante todo aquele dia.

Voltou imediatamente para dentro de casa, silenciosamente tirou a roupa e deslizou rapidamente para debaixo dos cobertores. Afagou as costas da mulher suavemente e sussurrou:
"O tempo lá fora está terrível".

Ela, ainda meio adormecida, respondeu:
"Acreditas que o idiota do meu marido foi pescar com este tempo?"

------------------------------

Nem tudo sobe!:


------------------------------

O Testamento:

O meu tio, de 80 anos, casou recentemente com uma bela moça de 30. Ela deve ser muito religiosa: não pára de falar no Novo Testamento!

------------------------------

Curiosidade histórica:

Andamos nós a estudar tanto, para vir a descobrir que tudo ou quase tudo foi decidido já há muito tempo!

A bitola dos caminhos-de-ferro (distância entre os 2 trilhos) dos Estados Unidos é de 4 pés e 8,5 polegadas.

Esse número foi usado porque era esta a bitola dos caminhos-de-ferro ingleses e, como os caminhos-de-ferro americanos foram construídos pelos ingleses, esta foi a medida usada.

E as empresas inglesas, que construíam os vagões, eram as mesmas que construíam as carroças, antes dos caminhos-de-ferro, e utilizaram as mesmas bitolas das carroças.

E era usada essa medida porque a distância entre as rodas das carroças deveria caber nas estradas antigas da Europa, que tinham esta medida.

E as estradas tinham essa medida porque foram abertas pelo antigo império romano, aquando das suas conquistas, e estas medidas eram baseadas nos carros romanos, puxados por 2 cavalos.

E as medidas dos carros foram assim definidas porque foram feitas para acomodar 2 traseiros de cavalo!

E, finalmente...

O vaivém espacial americano, o Space Shuttle, utiliza 2 tanques de combustível SRB (Solid Rocket Booster), que são fabricados pela Thiokol, no Utah. Os engenheiros que projectaram estes tanques queriam fazê-los mais largos, porém tinham a limitação dos túneis ferroviários por onde eles seriam transportados, que tinham as suas medidas baseadas na bitola da linha, que estava limitada ao tamanho das carroças inglesas, que tinham a largura das estradas europeias da época do Império Romano, que tinham a largura do cu de 2 cavalos...

Conclusão:

O exemplo mais avançado da engenharia mundial em design e tecnologia é baseado no tamanho do cu dos cavalos romanos!!!

------------------------------

Segredo milenar:


------------------------------

Ai, ai!:

Um polícia manda parar um carro.
O condutor vinha acompanhado da sua mulher e da sogra.
O polícia disse:
- Parabéns! O senhor foi o único condutor que não excedeu o limite de velocidade no troço anterior, por isso acaba de ganhar um cheque no valor de 5 mil dólares.
O condutor fica maravilhado e agradece.
O polícia perguntou:
- O que pensa fazer com esse dinheiro?
O condutor respondeu:
- Vou aproveitar para tirar carta de condução!
O polícia fica espantado, ao saber que ele não tinha carta...
A mulher dá conta da borrada do marido e diz:
- Desculpe! O meu marido só diz estas coisas quando está bêbado!
O polícia ainda fica mais perplexo, ao descobrir que o condutor está em estado de embriaguês.
A sogra, no banco de trás, diz:
- Eu bem disse que carro roubado não vai muito
longe!
O polícia desmaiou...

-----------------------------

Pergunta de algibeira:

Qual o nome genérico de uma ferramenta perdida?
(R.: Foice! - por foi-se)

------------------------------

Isto de descongelar carreiras não está fácil!:


------------------------------

Porta de bêbado:


(Ele não tem a vida fácil...)

------------------------------

Entre alentejanos:

Diz um alentejano para outro:
- Compadre, para poupar no aquecimento, decidi pôr os porcos debaixo da cama; assim fico com o quarto quentinho e não gasto dinheiro!

Responde o outro:
- É uma bela ideia, compadre, mas... e o cheiro?
- Não te preocupes, os porcos acostumam-se...

-------------------------------

A propósito do tempo quente:


------------------------------

No trânsito:

- Boa tarde, a senhora passou dos 50!
- Eu sei, sr. Guarda! Hoje não venho maquilhada, se não... não me dava mais de 30...

-----------------------------

Pergunta:

- Qual é o parentesco entre duas moedas?
- São cunhadas...

------------------------------

A propósito dos parentescos no Governo:

O Governo devia requerer a sua inscrição na "Associação Nacional das Famílias Numerosas"!...

Sem comentários:

Enviar um comentário